• Sanford Gestão Predial

A realidade atual dos condomínios edilícios

Atualmente, os condomínios residenciais e comerciais estão cada vez maiores, constituídos de uma grande quantidade de unidades autônomas, com áreas comuns repletas de equipamentos de lazer e de segurança que têm a finalidade de proporcionar mais conforto e bem-estar aos usuários, tornando-se verdadeiros complexos habitacionais ou comerciais. Muitos prédios possuem elevadores monitorados, piscinas com hidromassagem, sala de fitness, salão de jogos, sauna, salão de festas, deck, playground, quadra poliesportiva, sistema de aproveitamento de água e captação de energia solar, além de sistemas de segurança com circuito fechado de TV, sensores, alarmes, sistemas automatizados contra incêndio, controles de acesso, TV digital e Internet.





Neste cenário, a figura do Síndico ou do Administrador tende a evoluir para um perfil mais profissional, exigindo maior habilidade e conhecimentos práticos na gestão interna de tais empreendimentos. Nos moldes modernos, o gestor condominial necessita de mais tempo para dar conta de suas atribuições, que não são poucas (arrecadar, pagar, cobrar, planejar, fiscalizar, contratar, comprar, realizar manutenção, prestar contas), além de precisar ter uma boa base de conhecimento sobre: processos administrativos, controle financeiro, práticas contábeis, administração de pessoal, implantação de rotinas, estratégias para redução de custos, legislação de Condomínio Edilício, legislação tributária, legislação trabalhista, mediações de conflitos, cobrança judicial e extrajudicial, normas técnicas, normas de segurança do trabalho, normas sindicais, normas internas, arquivamento de documentos, segurança, tecnologia de informática e de equipamentos e muitos outros.


Toda esta transformação leva a uma problemática enfrentada por muitos condomínios, já que, nem sempre, encontra-se, dentre os condôminos, alguém disponível que reúna todas as características que o cargo exige, pois cada um já tem os seus problemas para resolver e o seu trabalho para se dedicar, não tendo, portanto, tempo extra para exercer uma função paralela. Para o Síndico, que deseja desempenhar a função, só há uma decisão a tomar: adquirir o conhecimento necessário para se tornar capaz de gerir o Condomínio. Para o Condomínio há outra solução, que está prevista no Art. 1.347 do Código Civil, que é a de contratar um profissional perito ou uma empresa especializada no assunto.


Os condomínios residenciais e comerciais sejam de qual porte for, estão pouco a pouco ganhando formato de empresa, já que a sua gestão exige rigor administrativo, financeiro, fiscal e trabalhista. Não há dúvidas de que o Síndico capacitado colabora tanto para o bom andamento do Condomínio, como para a valorização dos imóveis que fazem parte do Condomínio, já que a sua dedicação ajuda a manter os procedimentos normativos sempre atualizados e o prédio continuamente regularizado, funcional e conservado através da manutenção preventiva e periódica.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo